Página no Facebook

Página no Facebook
Clique na foto

Metrô do Recife - do início da operação aos dias atuais - parte 2

 Cronologia do Metrorec


Em 1979 o Ministério dos Transportes aprovou empréstimo junto ao Banco Mundial , para implantação do Metrô do Recife .

Em 1981 um empréstimo de 230 milhões de dólares foi assinado em, Bonn , na Alemanha  , pelo presidente Figueiredo , contemplando o primeiro trecho do Metrô do Recife . 
Em 1983 iniciaram as obras civis , com a conclusão das estações Central e Edgard Werneck neste mesmo ano. 2.500 operários trabalhavam diariamente na obra , uma das maiores do Nordeste em execução na época. No ano seguinte esse número chegou a quatro mil trabalhadores empregados diretamente na obra. 
Em 1984 chegava ao Recife a primeira composição do metrô , trazida por um comboio de quatro carretas , diretamente da fábrica da Santa Matilde , em Três Rios ( RJ ) . O comboio chegou ao Recife pela Avenida Abdias de Carvalho , onde ficou estacionado até a organização do trânsito para que chegasse ao Centro do Recife pelas ruas do Paissandu , Avenida Agamenon Magalhães , Francisco Alves , Coelhos , Cais José Mariano , Rua da Aurora , Ponte Duarte Coelho , Rua do Sol , Floriano Peixoto até a Estação Ferroviária . Em novembro desse ano a primeira viagem experimental foi realizada , num trecho de 2 km entre as estações Central e Joana Bezerra.
78 mil dormentes foram utilizados na montagem do Metrô do Recife , fabricados no próprio canteiro central da ferrovia . 
Em fevereiro de 1985 , as primeiras viagens inaugurais foram inciadas , em caráter de testes e orientação de uso correto do sistema , convocando as comunidades beneficiadas por onde passava a linha . 
Em 11 de março finalmente entrou em operação em fase experimental , funcionando das 9 às 13 horas .
Todo o sistema auxiliar ao metrô , como definição de estacionamentos , passarelas , integração com linhas de ônibus, etc , ficou a cargo do Grupo de Integração , composto por órgãos locais e nacionais como EMTU , EBTU , GEIPOT , FIDEM , entre outros .
No final do mês o horário de funcionamento teve um ganho de duas horas , iniciando a operação às 7 da manhã.
No mês de julho o fluxo de passageiros no metrô já tinha atingido o número de 8 mil por dia.
Em agosto chegou mais uma composição do metrô ao Recife , vindo de navio em quatro carretas com destino a estação terminal no Centro. Neste mês também , reduziu em mais uma hora o início da operação , passando a operar a partir das 6 da manhã.
Em outubro a demanda atingiu 10 mil passageiros / dia.
Em maio de 1986 o metrô passou a funcionar em horário estendido , das 6 às 20 horas , com intervalo de 10 minutos entre os trens. Neste mês também o metrô do Recife ganhou a primeira maquinista mulher.
Em junho aconteceu um teste de integração do metrô com o TIP , onde técnicos do sistema percorreram o trecho Estação Central / TIP Rodoviária, a simulação teve a participação de empresários do setor de transporte rodoviário , que acoplaram seus ônibus nas plataformas de embarque do TIP. No mês em questão o metrô recifense já transportava 25 mil passageiros / dia.
Em agosto iniciaram os testes até a Estação Cavaleiro. A  demanda pelo metrô era crescente , tanto que  já atendia a 50 mil usuários por dia em seu primeiro trecho .
Em setembro foi entregue o trecho Coqueiral / Estação Rodoviária . As duas primeiras linhas de ônibus a  integrar ao metrô foram a Curado II / TIP , que atendia também os Curados III e IV  , depois vieram a TIP ( circular ) e a TIP / Aeroporto . 
Em novembro o Metrorec atingiu um pico de 100 mil usuários somente aos domingos , quando o metrô passou a atender a população que se deslocava principalmente para as praias do Recife . 

Antes da inauguração do novo terminal integrado , as linhas integradas ao metrô no TIP paravam nesta área em frente a Rodoviária

Em 1987 as linhas Curado II / Caxangá e Jaboatão / Curado II tiveram seu itinerário prolongado até o TIP , passando a integrar seus usuários ao metrô.
No dia 30 de janeiro entrou em operação a estação Barro .
Em março foi entregue a população a estação Alto do Céu.
Em agosto chegou ao Recife a última das 25 composições adquiridas pelo Metrorec. Com a chegada de todas as composições previstas para o primeiro projeto do metrô do Recife , já se previa a expansão até Timbi , com uma grande integração para ônibus como complemento.
Foi também nesse mês que o metrô chegou a Jaboatão , duplicando a capacidade de atendimento para 200 mil usuários / dia.
Em setembro foi inaugurado o segundo bicicletário do sistema , na estação Joana Bezerra , o primeiro foi o da estação Santa Luzia.
Neste ano já se projetava por parlamentares pernambucanos a expansão do metrô saindo da estação Joana Bezerra via Agamenom até Abreu e Lima passando por Paulista , o que até hoje não se concretizou.


No ano de 1988 o metrô já apresentava problemas devido ao roubo de fios da rede ; e apesar da capacidade aumentada com a inauguração do trecho Jaboatão , o metrô não passava ainda dos 130 mil usuários por dia , devido em grande parte a falta de integração com as linhas de ônibus , que neste ano apenas 4 linhas integrava-se de fato ao sistema , duas em  Jaboatão e duas no Curado.
Em maio foi inaugurada a estação Curado.

Em 1989 o metrô do Recife atingiu a demanda de 156 mil usuários por dia , no entanto , o sistema foi prejudicado com a falência da Indústria Santa Matilde , fabricante das composições , pois duas locomotivas ainda não lançadas no ramal ferroviário ficaram sem manutenção e o ATC ( tecnologia necessária ao funcionamento automático dos trens ).
Em fevereiro deste ano algumas linhas do interior passaram a utilizar a estação Barro como ponto de desembarque e consequentemente integração com o metrô , foram elas : Barreiros , Sirinhaém , Cucau , Porto de Galinhas , Palmares , Amaraji , Cortês , Garanhuns , Cupira , Panelas , Agrestina , Caruaru e Escada .
Em agosto teve início a integração tarifária de várias linhas de ônibus com o metrô ; na estação Joana Bezerra : Vasco da Gama / Derby , Guabiraba / Derby e Beberibe / Derby ;  na estação Afogados : Estrada dos Remédios e San Martin ( Largo da Paz ) ; na estação Curado : Jaboatão / Curado II e na estação Barro :  UR 11 / Barro . 

Em 1990 , 180 mil usuários já utilizavam o metrô.
Em 1991 já cogitava-se a privatização do metrô recifense .
Em 1992 atingiu a marca de segundo maior metrô do Brasil em volume de passageiros , perdendo apenas para o de São Paulo.
Em 1994 o SEI - Sistema Estrutural foi integrado ao metrô , com a entrada em funcionamento dos terminais Recife , Joana Bezerra , Jaboatão , Barro e Afogados.
Em 1996 foi aprovado um crédito para eletrificação da linha sul até Cajueiro Seco , o projeto contemplou também a construção de três terminais integrados : Joana Bezerra , Afogados e Barro.
Em 1998 teve início a expansão do metrô , trechos da linha sul e ramal Camaragibe . 

Em 2002 foi inaugurada a estação Camaragibe. 
Em 2003 o metrô teve uma queda na demanda para 155 mil passageiros / dia.
Em 2005 foi inaugurado o primeiro trecho da linha sul do metrô do Recife . 

Veja também a primeira parte da matéria


Siga o blog na rede social : 

Pesquisa : CBTU ; arquivo jornais da época

Nenhum comentário:

Links

Fique por dentro !

MINIATURAS

Minha galeria