Paradas Seletivas no Centro do Recife

Com o intuito de melhorar o congestionamento de ônibus nas paradas de algumas áreas do Centro do Recife , a EMTU implantou paradas seletivas em abril de 1983 . Confira os corredores de ônibus onde foram implementadas . 


Avenida Alfredo Lisboa 

Parada 01

Linhas 

Amparo

Pau Amarelo 

Casa Caiada

Rio Doce ( Conde da Boa Vista )

Engenho Maranguape ( via Janga )

Maranguape I ( via Rio Doce )

Ouro Preto ( Cohab )

Ouro Preto ( Argentina )

Ouro Preto ( Jatobá )

Arthur Lundgren

Maranguape II ( via Paulista )

Engenho Maranguape ( Paulista )

Paulista ( GE )

Mirueira

Jardim Paulista Baixo

Paratibe ( PE 15 )

Jardim Paulista Alto

Cidade Tabajara


Parada 02 - Receita Federal  

Linhas 

Estrada dos Remédios

Pacheco

Torre

Ceasa

Nova Descoberta

Alto Santa Isabel

Dois Irmãos ( Rui Barbosa )

Alto José do Pinho

Guabiraba

Caixa D'Água

Abreu e Lima ( Caetés )

Igarassu

Itapissuma

Itamaracá

Próxima página >>

Avenida Norte


Itinerários extintos : linha 51 Torre / Madalena ( via Graças )

Em junho de 1946 foi autorizado pela prefeitura a circulação dos primeiros ônibus na linha da Madalena , com o itinerário via Estrada dos Remédios . Percurso : Cais Martins de Barros , Cais de Santa Rita , Praça Sérgio Loreto , Rua Imperial , Largo da Paz , Estrada dos Remédios , Rua Visconde de Albuquerque ( terminal ).

Clique na imagem para ampliar

Neste mesmo ano a Pernambuco Autoviária colocou em circulação a linha Torre / Madalena , com o seguinte itinerário : Sulacap ( Inicial ) , 10 de Novembro ( Guararapes ) , Aurora , Imperatriz , Manoel Borba , Paissandú , ponte da Madalena , Benfica , Real da Torre , Conde de Irajá , Rua José Bonifácio ( terminal ).

Clique na imagem para ampliar

A linha Torre / Madalena era dividida em quatro itinerários , cada uma com um número de ordem , nos anos 50 muitas lotações operavam nessa linha.

Em janeiro de 1957 os ônibus da São Jerônimo saíram da linha 51 , ficaram apenas as lotações , que faziam terminal no Bairro do Recife.

Em 1958 o I.S.P ( Inspetoria de Serviços Públicos ) havia mudado o terminal da linha para próximo ao Mercado da Madalena.

Em maio de 1960 a CTU iniciou em caráter experimental , a utilização dos primeiros ônibus elétricos , na  linha 51 . Com a chegada da CTU , apenas 26 micro-ônibus continuaram fazendo o serviço na linha.

Em 1976 a CTU retirou seus elétricos da linha Torre / Madalena , ficando apenas poucas lotações no itinerário.

Em 1977 a linha 51 era São Benedito.

Em agosto de 1980 a CTU criou a linha Madalena ( opcional ) , com o seguinte itinerário : ruas Marquês de Maricá , Conselheiro Teodoro , Conde de Irajá , Real da Torre , Praça João Alfredo , Avenida Caxangá , Policlínica Lessa de Andrade , Rua Benfica , Praça Euclides da Cunha , Praça do Derby , Avenida Governador Carlos de Lima Cavalcanti , Conde da Boa Vista , Guararapes . Em novembro operava com seis veículos.

Clique na imagem para ampliar

Em 1982 a linha Madalena foi extinta , devido a criação da linha Torre , servida por opcionais fazendo o mesmo percurso.

Pesquisa : acervo Diário de Pernambuco

Empresa Marques da Silva : empresas de ônibus extintas

A Empresa Marques da Silva surgiu no início dos anos 60 operando na linha de Camaragibe . 

Uns anos depois foi interceptada pela justiça devido a problemas fiscais com o seu proprietário.

Confira a cronologia da empresa :

Em 1963 a Rodoviária Brasília assumiu a linha de São Lourenço da Mata , abandonada pela Marques da Silva.

Em 1967 a Empresa Marques da Silva estendeu a sua linha de Camaragibe até o Hospital Alberto Maia prejudicando a Rodoviária Brasília , fato que causou um mandado de segurança pela Brasília , reivindicando seus direitos , o que foi concedido.

Ônibus da Empresa Marques da Silva , registro de um acidente , observe o nome da empresa na lateral superior do veículo

Em 1968 a Marques da Silva operava a linha de Camaragibe pela chamada " Volta ao Mundo " atual Rua Manuel de Medeiros , devido a construção da nova ponte da Caxangá.

Em 1969 a empresa adquiriu dois ônibus com a nova carroceria Metropolitana , em coquetel de apresentação dos novos modelos da encarroçadora no Sport Club do Recife ; na ocasião o Sr. Marques da Silva adquiriu também dois ônibus na versão turismo para a Locadora Lapenda , que oferecia serviços turísticos no Recife.

Em 1970 a Marques da Silva foi adquirida pela Empresa Oliveira , que fazia a linha de Jardim São Paulo . ( Ver matéria )

Em 1974 a linha de Camaragibe , operada pela empresa , passou a fazer o itinerário pela Avenida Norte.

Em 1975 a Rodoviária Brasília aumentou a frota da linha de Camaragibe , operada sob intervenção judicial pela Marques da Silva , os itinerários Camaragibe ( Cohab ) e Camaragibe ( Timbi ) ganharam oito novos ônibus. Neste ano a Marques da Silva operava também a linha Camaragibe ( Alberto Maia ).

Em 1976 a justiça emitiu parecer condenável contra o Grupo Zé Bodinho da qual a Empresa Marques da Silva era integrante, e encontrava - se sob intervenção , até o ressarcimento do débito fiscal de seu proprietário. Numa manhã de dezembro todos os ônibus da empresa foram apreendidos e levados para o depósito do Detran , porém à noite circulavam normalmente pelo seu terminal na Rua do Cinema São Luiz.

Em 1977 fazia também a linha Camaragibe ( Aldeia de Baixo ).

Em 1978 a empresa mantinha apenas 6 ônibus nas linhas de Camaragibe. Em março , a Borborema começou a operar as linhas de Marques da Silva : Camaragibe ( Aldeia de Baixo ) , Camaragibe ( Alberto Maia ) e Camaragibe ( Fábrica ) ; com isso a Rodoviária Brasília impetrou mandado de segurança contra a locação de ônibus a Marques da Silva e consequente operação nas linhas , mandado esse negado pela justiça. No entanto a Borborema continuou com apenas três ônibus na linha Camaragibe ( Alberto Maia ) , com os dizeres " coletivo a serviço da Empresa Marques da Silva " .

A Marques da Silva possuía nesse ano 30 ônibus , a maioria sem condições de uso.

Em 1980 a Rodoviária Brasília assumiu todas as linhas da Marques da Silva.

Pesquisa : Diário de Pernambuco

Jockey Club Residence

Mais um lançamento imobiliário no Recife 

A zona oeste avança na atração de novos empreendimentos de moradia , dessa vez no bairro do Zumbi .


Fotos do Jockey Club Residence

Bem localizado , com vias de fácil acesso para as principais avenidas : Caxangá , Abdias de Carvalho , BR 101 ; o Jockey Clube Residence é uma nova opção de moradia pra quem quer facilidade e proximidade ao centro do Recife.

Mais informações você encontra no site da construtora , nesse link : Poupec

A linha do meu bairro - Candeias

Do bairro pacato a beira - mar ao crescimento obtido com a verticalização ;  Candeias ainda é um dos bairros tranquilos da RMR , mesmo com praia e no caminho entre Piedade e Barra de Jangada . O bairro vem ganhando nova dinâmica com a construção de novos condomínios residenciais na sua parte oeste.

Com o aumento populacional , o comércio e serviços se fortaleceram na região  . A aréa mais bucólica de Candeias ( na parte oeste ) ganhou nos últimos anos , a presença de grandes condomínios , com mais de 10 prédios .

Limitado a oeste pela Lagoa Olho D' agua , Candeias tem poucas avenidas de acesso principal , localizadas mais próximas a praia .

As linhas de ônibus que levam o nome do bairro fazem terminal em Barra de Jangada , passando por Candeias já lotados em sua maioria.

Em contrapartida as linhas Piedade / Shopping Center , Conjunto Catamarã , Piedade / Derby , Piedade , Piedade / Rio Doce , Piedade ( Opcional ) fazem terminal dentro dos limite do bairro. Todas essas linhas são operadas pela Borborema.

Um pouco de história 

Em 1954 a linha de Candeias era operada pela Autoviação Progresso , mas em 55 deixou de operar devido a má condição das estradas. 

Relembre a Progresso operando em linhas urbanas do Recife , ir para a matéria > 

Em 1963 a linha era operada pela Empresa Pedroza. 

Em 1979 já era operada pela Borborema .  

Em 1988 a linha Candeias era a mais longa operada por opcionais , 12 ônibus atendiam o trajeto. 



Links

Fique por dentro !

MINIATURAS

Minha galeria