Mostrando postagens com marcador Mobilidade. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Mobilidade. Mostrar todas as postagens

Ciclovia que vai ligar Recife a Igarassu tem seu primeiro trecho inaugurado

Acontece nesta manhã no Bairro do Recife , a inauguração do primeiro trecho do Eixo Cicloviário Camilo Simões

Recorte : Google Maps

A primeira etapa liga o Marco Zero passando pela Avenida Rio Branco até a Agamenom Magalhães no trecho próximo a Fábrica Tacaruna. Com 5,1 quilômetros de extensão , a ciclovia é permanente e vai dar maior segurança aos ciclistas que trafegam diariamente neste trecho.

Essa é só a primeira etapa , de 30,7 km de ciclovias ligando as cidades do Recife , Olinda , Paulista , Abreu e Lima e Igarassu. Sendo mais opção uma opção de deslocamento de trabalhadores no dia a dia , além do uso recreativo , que se tornou comum nos fins de semana na Região Metropolitana do Recife.

Os gargalos do trânsito no Recife - Zona Sul / Ilha do Leite

Quem passa pelo bairro da Ilha do Leite se impressiona com a quantidade de empresariais na área . Muitos prontos , alguns finalizados e o mercado não deve parar por aí ...

O bairro da Ilha do Leite se tornou um dos mais importantes do Recife , com a criação do pólo médico instalado ali na decáda de 70 , quando clínicas e hospitais começaram a ser implantados na região. Hoje , o pólo médico é referência nacional , atraindo pacientes até de outros países . Com a população do Recife não é diferente , a maioria dos hospitais e clínicas do pólo são acessíveis através dos planos de saúde , o que trouxe um aumento considerável no número de pacientes, que migraram do SUS.

Entre os muitos estabelecimentos de saúde instalados no bairro da Ilha do Leite , os empresariais começaram a ganhar terreno . Muitos foram construídos nos últimos 10 anos , abrigando escritórios de grandes empresas e também consultórios e clínicas médicas .

Do outro lado da Bacia do Pina , a Zona Sul , moradia de mais de 100 mil habitantes só no bairro de Boa Viagem , sem falar dos bairros de Jaboatão dos Guararapes , como Piedade e Candeias , mas que se deslocam por dentro de Boa Viagem para ter acesso a área central do Recife , onde está localizado o bairrro da Ilha do Leite . O resultado todos nós sabemos ou já ouvimos falar , os constantes engarrafamentos nas principais vias que fazem a ligação Zona Sul / Ilha do Leite.

Enquanto isso na Zona Sul...

O bairro de Boa Viagem tem mais de 100 mil habitantes , é um bairro com predominância de construções residenciais , apesar de concentrar uma gama de serviços bem diversificada disponível aos moradores e turistas . Grande parte dessa população se desloca pra fora dos limites do bairro diariamente devido ao trabalho , estudo , compras no Centro do Recife , etc. Como saída no sentido Centro, duas avenidas como principais opções de deslocamento , a Conselheiro Aguiar e a Boa Viagem ( Beira Mar ) . Todo esse tráfego em direção ao Centro cai na Antônio de Goes , avenida de 6 faixas com canteiro central , que suporta bem todo esse volume de veículos até a saída do túnel do Pina , onde desemboca o tráfego de quem optou pela Via Mangue para sair da Zona Sul...

Daí em diante o trânsito já começa a ficar mais lento e engarrafado ; as coisas vão encurtando e quando chega a Ponte do Pina , perde - se duas faixas , uma de cada lado do canteiro ...

Quando passa da entrada para o Cais José Estelita , mais uma faixa é perdida , na subida do Viaduto João Paulo II...

Em cima do viaduto a via ganha mais uma faixa e mais volume de carros , que vêm do Cabanga pela alça de acesso...

O trajeto segue e na descida da ponte sobre o Rio Capibaribe , os veículos que se destinam a Ilha do Leite se misturam aos que saem , numa via de apenas 2 faixas , com um semáforo um pouco a frente na entrada da Ilha do leite.

É o dia - a - dia de quem trafega nesse trecho , um dos mais movimentados do Recife ...

Até a próxima ...

Todas as fotos foram retiradas do Google Maps

Binário muda trânsito na Ilha do Leite

Começou hoje as mudanças no trânsito do bairro da Ilha do Leite , com a criação de um binário entre as ruas Frei Matias Teves e Estado de Israel .

Com o binário , as ruas citadas terão mudanças de sentido , a Frei Matias Teves teve o sentido invertido , já a Estado de Israel deixa de ser mão dupla , tendo o tráfego agora , indo em direção a Rua Francisco Alves . As ações implementadas no local , dão continuidade ao pacote de intervenções nas vias próximas a mais importante perimetral do Recife , a Avenida Agamenom Magalhães . Depois das mudanças na Ilha do Retiro , agora foram contempladas vias do bairro da Ilha do Leite.

O carroceiro na mobilidade do Recife

"Prefeitura quer acabar com o trânsito de carroças de tração animal dentro do Recife ."

Nesta semana fui surpreendido com essa notícia nos jornais televisivos do Recife . E então resolvi pesquisar sobre o assunto .

É comum a quem transita pelas ruas do Recife encontrar alguém conduzindo uma carroça , seja ela acoplada a um animal ou não. A cena faz parte do cotidiano recifense há quase um século . E hoje vamos mostrar a relação desse meio de transporte com a mobilidade dentro das cidades . São muitas as atividades nas quais eles se empregam , como ferro - velho ; coleta de recicláveis ; mudanças ; recolhimento de lixo pela coleta de resíduos , transporte de materiais de construção e até no transporte de pessoas , como os próprios familiares do dono da carroça .

foto : http://www.brasilhipismo.com.br

O grande problema desse tipo de transporte é o mau trato por parte de alguns condutores que utilizam animais como puxadores , e isso é um problema antigo ; Numa coluna do Diário de Pernambuco veiculada no ano de 1881 , já havia um relato de mau trato a um burro guiado por um carroceiro , onde este apanhava frequentemente do seu dono , com açoites na cabeça do animal . Naquela época uma lei foi aprovada limitando a quantidade de carga que cada carroça poderia conduzir.

Mas a problemática dos carroceiros não fica por aí , outro grande motivo para os governantes pensarem em proibir o tráfego desse tipo de veículo dentro do Recife é mesmo a questão de mobilidade , pois como as vias hoje são feitas para os carros , os carroceiros que já chegaram a competir com táxis e camionetes no transporte de mercadorias , perderam espaço para os automóveis e hoje são vistas como um problema que atrapalha o trânsito nas grandes cidades .

Carroceiros querem regulamentar a atividade ao invés de extingui-la .

Isso já foi uma realidade no Recife , antigamente os carroceiros eram obrigados a tirar a carteira de carroceiro e emplacar a carroça. Nos dias atuais não existe essa regulamentação , e os carroceiros são encarados mesmo como meio de transporte clandestino . Alguns que atuam na atividade defendem que deveriam impor regras a quem exerce a atividade , como aplicação de multas aqueles que forem flagrados maltratando os animais .

Carroceiros já foram o principal meio de transporte de cargas no Recife de outrora.

No começo do século XX , o trânsito de carroças na cidade do Recife era intenso , da Boa Vista a Dois Irmãos , do Pina a Madalena , da Encruzilhada a Boa Viagem ... tudo se transportava por carroça. Daí veio o caminhão , que foi aos poucos ganhando espaço nas ruas e " tirando " as cargas do domínio dos carroceiros. Veja abaixo alguns fatos relevantes nessa luta do carroceiro nas ruas do Recife.

Linha do tempo

Em julho de 1970 o trânsito de carroceiros na ponte Juazeiro - Petrolina foi proibido , provocando o desolamento de centenas de carroceiros que transportavam mercadorias entre as duas cidades .

Em novembro de 1970 , por motivos de muitos acidentes estarem ocorrendo envolvendo os carroceiros , o Detran começou a exigir deles , o conhecimento do Código Nacional de Trânsito e tratamento de animais , proibindo a condução de carroças por menores de 18 anos . Na época também foi decidido que deveriam emplacar e pintar as carroças , além dos animais possuírem ferradura.

Em 1971 os carroceiros possuíam até sindicato : Associação dos Condutores Autônomos de Veículos de Tração animal e Manual de Pernambuco.

Em 1972 o Diário de Pernambuco noticiava : fim das carroças no Recife . O artigo falava do fim da profissão e que tinha se tornado raro encontrar um carroceiro guiando sua carroça puxada por um animal. Que a cidade moderna tinha absorvido o carroceiro , o Detran tinha proibido o tráfego em várias ruas e a população passou a dar preferência aos caminhões no transporte de mudanças e cargas pesadas.

Siga o blog no Facebook (https://www.facebook.com/blogMobilidadeeTransporte/) e fique por dentro das próximas postagens . Em breve traremos mais uma matéria relacionada ao assunto , vamos falar dos bondes puxados por burros, que circularam no Recife no século 19.

Corredor Leste - Oeste ainda não tem prioridade em Camaragibe

Previsão é que sejam construídas quatro estações do Leste - Oeste no trecho de Camaragibe

A copa do mundo 2014 se foi , não é mais uma referência para a questão da mobilidade na cidade de Camaragibe , região metropolitana do Recife e por onde passa ou deveria passar o Corredor Leste - Oeste.

Terminal Integrado de Camaragibe

Ponto inicial do Corredor Leste - Oeste, o TI Camaragibe ainda não foi adaptado para o BRT, ou seja , com embarque e desembarque em nível e outras melhorias . Um terreno ao lado do TI que poderá servir para a ampliação do mesmo , está fechado , servindo as vezes como estacionamento dos ônibus da Mobibrasil , empresa que opera o Leste - Oeste. A avenida por onde trafegam os BRTs em Camaragibe , a Dr. Belmino Correia , não recebeu nenhuma mudança significativa para operação dos ônibus rápidos , o que acabou " travando " a ideia de ganho de tempo , um dos benefícios dos corredores BRT .

Uma das causas é a falta de prioridade na via , atualmente os ônibus BRTs das linhas Camaragibe/Derby e Camaragibe ( Conde da Boa Vista ) não fazem embarque/desembarque ao longo da Belmino Correia , muitos deles trafegando na faixa central da avenida , o que não é um privilégio , pois dividem o trânsito com automóveis e outros ônibus que passam nesse trecho.

BRT das linhas Derby e Centro ainda não atendem aos passageiros no trecho entre o terminal integrado de Camaragibe e a Estação Areinha , já na divisa com o Recife

A linha 2490 Camaragibe/Macaxeira é a única que serve aos passageiros na Belmino Correia, porém é considerada uma linha mista , pois utilizam o veículo BRT , mais faz embarque/desembarque no lado direito da via , em paradas comuns , e junto com as outras duas linhas de BRT que saem do TI Camaragibe , só tem tráfego exclusivo a partir do cruzamento com a PE 27 , sendo a estação Areinha a primeira do Corredor Leste Oeste no sentido centro do Recife.

Estação Areinha , a primeira do Corredor Leste - Oeste no sentido Recife

Dessa forma , quem vem do Recife com destino a Belmino Correia , tem que descer em uma das estações onde a linha 2490 atende para poder fazer o transbordo , ou então ir até o TI Camaragibe e embarcar num ônibus comum que passe pela avenida.

Linha 2490 Camaragibe / Macaxeira atendendo em parada comum e numa estação de BRT

Projetos existem , engavetados ou não , ainda não resolveram a questão de tráfego exclusivo para o BRT na cidade de Camaragibe. Avenida paralela , construção de estações , desapropriação que foi deixada pra trás , e etc. Por enquanto nada mudou para permitir a operação completa no Corredor Leste - Oeste , ligando o TI Camaragibe ao Centro do Recife.

Segundo o Governo do Estado já existe um projeto para construção de quatro estações de BRT em Camaragibe , sem definição ainda de como serão as estações , nos moldes das que existem na Avenida Caxangá ou outra que não precise ser no centro da via.

Leste - Oeste em Camaragibe , mais de 3 quilômetros sem via exclusiva para o BRT

Ipsep : conheça o seu bairro

Um bairro bem localizado , ás margens de duas grandes avenidas , próximo a praia ... assim pode ser definido o bairro do Ipsep , na área sul do Recife.

O bairro do Ipsep tem predominância residencial , em sua maioria moradores de conjuntos construídos para os funcionários de órgãos do governo como o próprio IPSEP e Sudene .

Formado por quatro grandes vilas , a do Ipsep , Vila da Sudene, a Vila Mauricéia e a Vila Maria Lúcia. Outra característica no bairro é o diversificado comércio , que cresceu ao longo dos anos para atender a população local .

Mobilidade

Rua Jean Emile Favre , principal artéria do Ipsep

A Rua Jean Emile Favre é a principal rua do Ipsep , ela faz a ligação da Avenida Recife ( que margeia todo limite oeste do bairro ) com a Mal. Mascarenhas de Moraes , com isso , se tornou uma via de passagem de quem vem da Imbiribeira com destino a Avenida Recife.

A rua foi pavimentada no início dos anos 60 .

Transportes

Linhas que ligam o bairro do Ipsep ao Centro do Recife

- A Auto Viação Costa operava a linha Vila do Ipsep ( Ibura ) em meados dos anos 50 ;

- Em 1959 a empresa Expresso Brasileiro e a Viação Cometa atuavam na linha ;

- Em 1960 a linha era operada por duas empresas : a Expresso Tigre e a Expresso 7 , as duas em número insuficiente de carros para a quantidade crescente da população;

- Em 1961 a Expresso 7 era quem operava a linha;

- 1962 Rodoviária São José e Expresso Frederico. Ainda em 1962 , a linha Ipsep ( Areias ) era operada pela Empresa São Jerônimo;

- 1964 Rodoviária São José;

- 1965 Empresa Frederico;

- 1966 Rodoviária São José;

- 1967 Empresa Marcionilio Dias , a Rodoviária São José vendera seus ônibus e com isso a A.V.S foi autorizada a operar na linha;

- Em 1969 ônibus elétricos da CTU circulavam na linha do Ipsep;

- Em 1976 a CTU colocou ônibus opcionais na linha do Ipsep ;

- Em 1977,1978,1979 e 1980 a linha Ipsep ( Barão de Souza Leão ) era operada pela Borborema ;

Em 1980 com o zoneamento da EMTU a Vera Cruz começou a operar nas linhas do Ipsep;

Moradores não se beneficiaram com o TI Tancredo Neves

O bairro de Ipsep era via de passagem de várias linhas que vinham do Ibura e URs para o Centro do Recife , com a criação do TI Tancredo Neves as linhas passaram a integrar no terminal e deixaram de trafegar dentro do bairro .

Tão próximo de um terminal integrado mas sem linhas que façam essa ligação , os moradores do bairro se sentem prejudicados pois não ganharam uma linha direta que integre no novo terminal , isso desde a inauguração , em 2013 .

Nova Conde da Boa Vista terá canteiro central e paradas nas calçadas

Foi divulgado nesta quinta - feira (8) pela Prefeitura do Recife , o plano de revitalização da Avenida Conde da Boa Vista , prometido pelo prefeito Geraldo Julio .

A proposta beneficia principalmente os pedestres , que circulam diariamente na avenida , e hoje encontra bastante dificuldade em transitar pela via . Com proposta de início das obras para o próximo ano , a revitalização terá novidades estrutrurais , como a criação de um canteiro central e o deslocamento das paradas de ônibus comum para as calçadas , deixando apenas duas novas estações no centro da via para os BRTs , no formato das existentes nos corredores Via Livre , com embarque em nível .

Pedestre sentirá mais segurança em trafegar pela Conde da Boa Vista

20 novas paradas de ônibus nas laterais da avenida ; faixas de pedestres em maior número e algumas em nível ; passagens elevadas ( uma novidade para o corredor viário ) ; novas calçadas e um canteiro central arborizado , é assim que a população deve encontrar a Conde da Boa Vista no final das obras. Quanto aos ambulantes , que hoje dificultam a circulação nas calçadas da via , serão contemplados com fiteiros na própria avenida e shoppings populares que já estão em construção em ruas próximas a via.

Carros particulares , ônibus comuns e BRTs continuarão a dividir o tráfego na Boa Vista

Novas regras de circulação serão implantadas , no entanto os carros particulares poderão continuar trafegando pelos 1,6 km da Avenida Conde da Boa Vista , isso no sentido cidade - subúrbio , pois o inverso terá limitações como a permissão de circulação por apenas uma quadra e em seguida devem acessar as ruas transversais.

Veja abaixo fotos do estado atual da avenida :

Fotos do trânsito complicado na Conde da Boa Vista

Mobilidade nos bairros : Jardim São Paulo

Jardim São Paulo está localizado na zona oeste do Recife . Possui uma população de 31.648 hab ( censo 2010) ; sua área territorial é de 2,59 km² , sendo o 19º bairro em extensão territorial do Recife. Com relação a mobilidade , Jardim São Paulo é um bairro muito movimentado , com diversos pontos de comércio nas suas vias principais : a Avenida São Paulo e a Rua Leandro Barreto , o que ocasiona um tráfego intenso de veículos e pedestres .

Rua José Natário , já no bairro de Areias , umas das saídas de Jardim São Paulo para a Avenida José Rufino , que dá acesso ao centros de Recife e Jaboatão

Motoristas sentem dificuldade em transitar por Jardim São Paulo

Entrar ou sair do bairro é considerado por muitos motoristas como uma peregrinação , isso ocorre em parte pelas características das suas vias , Jardim São Paulo não possui vias largas , as avenidas são estreitas , quase todo o trajeto nos principais logradouros do bairro é feito em 2 faixas , e isso ocasiona filas , principalmente nos horários de pico , pra quem deseja sair ou entrar no bairro.

Sistema viário de Jardim São Paulo , principais vias

Cortado pela BR 101 , quem mora no bairro reclama da falta de mobilidade nas vias , elas causam um certo estrangulamento no trânsito , por serem de duas faixas , tendo alguns trechos com quatro faixas o que causa um afunilamento que dificulta ainda mais o tráfego.

Como mostrados nas imagens abaixo , os principais pontos de congestionamento são justamente próximo a grandes avenidas , como a José Rufino , a Avenida Recife e a própria BR 101 .

Rua Leandro Barreto , onde fica a Vila La Roque

Avenida Liberdade , uma das saídas do bairro de Jardim São Paulo

Avenida São Paulo , trânsito em duas faixas

História do bairro de Jardim São Paulo

Nos anos 40 vendia-se lotes de terra e casas na área que hoje se denomina Jardim São Paulo , eram terras loteadas do antigo Engenho São Paulo , que funcionou até meados dos anos 20. Nos referido anos 40 ainda existia a casa grande do engenho , aonde os interessados nos lotes deveriam procurar informações. Na época , em alguns noticiários , Jardim São Paulo era anunciado como subúrbio de Areias , onde um terreno foi adquirido por um grupo de bancários , que negociavam a área para construção de casas.

Em 1948 era inaugurada a Vila Presidente Dutra , com 80 casas , entregues pela Caixa Econômica Federal . O bairro em construção era tido como o melhor clima da cidade .

Transportes

Jardim São Paulo conta com linha de ônibus desde os anos 40 , várias empresas já operaram no bairro , uma das primeiras foi a Auto Viação Cruzeiro , com frota de 4 ônibus . Em 1954 a Empresa Oliveira surgiu , e ganhou a concessão da linha em 1958 , num sistema que contava com 111 empresas operando na cidade , das quais 96 tinham regularmente seus carros nas ruas , com uma frota de 318 ônibus . A Oliveira operava a linha com monoblocos Mercedes - Benz , e guardava seus ônibus numa garagem na Cidade Universitária . Em 1979 a Empresa Oliveira passa a operar também a linha 336 Jardim São Paulo via Prado . Em 1981 a EMTU afastou a Empresa Oliveira das linhas de Jardim São Paulo e no lugar desta começou a operar a Metropolitana .

Foto postada no blog Bus do Vanderbilt , no itinerário a numeração da linha de Jardim São Paulo

Nos anos 90 foi a vez da Rodoviária Caxangá operar as linhas de Jardim São Paulo , e atualmente a Empresa Metropolitana é a detentora das linhas. Trafegam ainda pelo bairro as linhas : 209 Coqueiral / Barro ; 240 Cavaleiro / Ceasa ; 302 TI TIP / Caxangá ; 320 Curado I / Werneck ( via Totó ) ; 360 Totó / Boa Viagem ; além da linha complementar 205 – JARDIM UCHÔA/BOA VIAGEM

Fontes pesquisadas : arquivo Diário de Pernambuco

O bairro de Beberibe : aspectos, história e mobilidade

Linha 700 Beberibe / Afogados

Criado em 1908 como distrito de Olinda , passou a fazer parte do município de Recife no ano de 1928 .

O bairro de Beberibe já foi muito maior do que é hoje , a exemplo de Casa Amarela que teve o desmembramento de várias localidades que hoje se tornaram bairros ; a Grande Beberibe , podemos dizer assim , abrangia o território dos bairros : Porto da Madeira, Cajueiro, Fundão e Água Fria , Caixa D’Água, Águas Compridas, Dois Unidos, Linha do Tiro, Arruda , Alto do Pascoal, Alto Santa Terezinha e Bomba do Hemetério

Transporte

O bairro de Beberibe já foi servido por linha de maxabomba , e depois por bondes elétricos. Com a chegada da CTU nos anos 60 , foi implantada a linha de ônibus elétricos de Beberibe . Com o zoneamento de linhas da EMTU , a CTU saiu de cena e foi criada uma linha convencional , operada pela empresa São Paulo , que surgiu no mesmo bairro , infelizmente foi engolida pela licitação que até hoje não foi concluída , das linhas de ônibus do Grande Recife.

A maioria das linhas que trafegam pelo bairro são operadas pela Rodoviária Caxangá , que assumiu várias linhas que pertenciam a extinta São Paulo.

O bairro é cortado pela Avenida Beberibe , uma das vias bem mais servidas por linhas de ônibus do Recife . Veja abaixo a cobertura de linhas de ônibus nas vias do bairro :

PAC Beberibe

Trata - se de um projeto na Bacia do Beberibe , contemplando os moradores dos arredores e áreas ribeirinhas com saneamento , asfalto , dragagem do rio e construção de habitacionais . Muita coisa já foi feita , mas ainda tem muito por se fazer , uma delas é a conclusão de uma artéria margeando o rio de mesmo nome , ligando os bairros que fazem limite com o rio .

Nova via margeando o Rio Beberibe


Visualizar Nova beira rio em um mapa

Algumas desapropriações precisarão ser feitas , no trecho onde será construído a via que ligará os bairros de Campina do Barreto à Dois Unidos margeando os rios Beberibe e Morno.

As obras fazem parte do PAC II da Mobilidade, e além de trazer desenvolvimento para os bairros que ficam na Bacia do Beberibe, a nova via também poderá ser uma alternativa a quem hoje trafega pelas congestionadas avenidas Beberibe e Presidente Kennedy.

Pesquisa : https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/dtbs/pernambuco/olinda.pdf

http://vozesdazonanorte.blogspot.com/

A importância do transporte complementar em Jaboatão dos Guararapes

Jaboatão dos Guararapes é um dos maiores municípios da RM Recife em área territorial. Possui 31 bairros , que são interligados em sua maioria pelo transporte complementar. São poucas as linhas interbairros operadas pelo Grande Recife Consórcio de Transporte ( GRCT ). Possui em seu território , alguns terminais integrados ao SEI , onde linhas alimentadoras integram no T.I mais próximo e de lá os passageiros embarcam no metrô ou em outro ônibus com destino ao Recife.

As linhas complementares fazem o trajeto que os ônibus comuns não fazem. Exemplo disso é a linha Curado IV / Barra de Jangada , uma das mais extensas do transporte alternativo em Jaboatão, são quase 30 km de extensão, cortando o municipio de norte a sul. Em comparação com as linhas regulares de ônibus, administradas pelo Grande Recife Consórcio, para se fazer esse trajeto, seriam necessários 2 passagens ou transbordo em algum terminal por meio do Sistema Estrutural Integrado ; enquanto pelo transporte complementar , o valor é mais baixo que uma passagem do anel A que se cobra pelas empresas geridas pelo GRCT.

Mais de 100 mil usuários fazem uso do sistema , que tem grande parte das linhas fazendo retorno no terminal de Barra de Jangada , veja as linhas :

014 – Lote 92/Curado I (Via Cavaleiro);

041 – Vila Rica/Barra de Jangada (Via eixo de integração Jaboatão/Prazeres);

101 – Jardim Jordão/Barra de Jangada;

104 – Lagoa das Garças/Barra de Jangada ;

107 – Coquinho/Barra de Jangada (Via Cajueiro Seco e Vaquejada);

108 – Vila Sotave/Barra de Jangada ;

110 - Catamarã – Barra de Jangada/Prazeres;

111 – Vila João de Deus/Prazeres ;

113 - Venda Grande/Córrego da Batalha ;

114 – Dom Hélder/Rio das Velhas ;

115 – Jardim Muribeca/Jardim Piedade ;

116 – Comportas/Barra de Jangada ;

118 – Conjunto Marcos Freire/Barra de Jangada ;

119 – Vila União/Porta Larga ;

121 – Conjunto Muribeca/Barra de Jangada ;

123 – Loteamento Integração/Barra de Jangada ;

124 – Vila Loreto/Muribeca RUA ;

125 – UR 11 / Barra de Jangada ;

126 – Curado I / Barra de Jangada, Via Cavaleiro, Zumbi do Pacheco, UR 06 e UR 05 ;

129 – Curcurana/Cajá * ;

*Apesar desta linha ter este nome , ela faz o mesmo percurso da linha 150 Ponte dos Carvalhos/Prazeres

Com uma frota de aproximadamente 400 veículos , entre vans , kombis e micrônibus , o município de Jaboatão ainda é atendido por 3 linhas operadas por ônibus comum , são elas :

405 - Jaboatão/Piedade

409 - Curado IV/Barra de Jangada

413 - Jaboatão / Curado IV ( via BR 232 )

Eixo da Integração

Apesar do nome , essa via não faz jus como diz a história , num trecho que liga o centro de Jaboatão ao trevo de Muribeca, não existe linha operada pelo GRCT , o transporte é feito pelo serviço complementar do município , vans e ônibus das empresas Viação Mirim e Empresa Metropolitana são os responsáveis pelo deslocamento de quem mora nos arredores da via .

História

- O sistema de transporte municipal foi criado nos anos 90.

- Outras empresas já operaram linhas municipais no município , como a Borborema e a extinta Muribeca.

- No ano de 2012 o sistema de transporte complementar de Jaboatão passou a aceitar cartão VEM como pagamento da passagem .

- Maio de 2016 - reativação da linha Catamarã – Barra de Jangada/Prazeres

Nova licitação

Veja a lei que regulamenta o novo sistema de transporte complementar da cidade :

Lei Municipal 1.304 / 2017

Fontes pesquisadas : http://jaboataovive.blogspot.com/ ; http://www.marluscosta.com.br

Enfim , Agamenom deve melhorar para pedestres e usuários do transporte público

Quem passa pela Agamenom Magalhães já pode ver os funcionários da prefeitura trabalhando em alguns trechos da avenida.

As obras fazem parte de um pacote de ações anunciadas pela cttu. A notícia foi publicada no Diário de Pernambuco. A principal mudança será a implantação de uma Faixa Azul , prevista para este ano. Para o pedestre, que tem várias dificuldades e obstáculos ao caminhar na avenida, como foi publicado aqui, ( veja matéria ) , serão feitas diversas melhorias, entre elas a mais destacada é a implantação de uma passarela de pedestres próximo ao hospital Português, onde os pacientes e visitantes sentem muita dificuldade na travessia do trecho.

Para os motoristas , a criação de binários e mudanças em vias transversais vão promover uma melhoria no fluxo de automóveis na Agamenom .

Ingresso de Goiana na RMR deve melhorar deslocamento da população

A notícia da aprovação pela ALEPE da entrada de Goiana na Região Metropolitana do Recife animou a muitos , principalmente a população que reside no município . É um fato histórico , que traz uma nova dinâmica a Goiana , já beneficiado pelos últimos investimentos , principalmente com a chegada da Jeep .

Goiana cresceu muito nos últimos anos , e esse crescimento acaba gerando demandas além do território do município ; Como o deslocamento de trabalhadores no dia a dia com destino aos empreendimentos instalados , como o parque industrial da Jeep e a fábrica da Hemobrás .

Transporte

Hoje , grande parte dos trabalhadores que residem em outras cidades se deslocam para Goiana através de ônibus fretados pelas empresas , como é comum vermos vários rodando pelo Recife levando e trazendo funcionários diariamente , principalmente da Jeep . Por outro lado , a Rodotur , empresa que atua no transporte intermunicipal ligando Recife a Goiana , é a responsável pelos trabalhadores e moradores que dependem do transporte público para se deslocar .

Alguns estudos já vinham sendo feitos para melhoria do deslocamento entre as cidades da RMR e Goiana , agora , se for concretizada a inclusão , com a sanção do governador , poderemos ver os planos sair dos papéis , como o prolongamento do corredor de BRT Norte - Sul ou a criação de novas linhas do SEI integrando Goiana ao restante da RMR .

Links

Fique por dentro !

MINIATURAS

Minha galeria